O Fluxo de Caixa é a Base da Empresa de Sucesso

Negócio de Sucesso

A falta de dinheiro para pagar as contas quase destruiu o sonho de Pedro, mas uma descoberta salvou o seu negócio.

Pedro tinha uma fábrica que produzia materiais de embalagens plásticas para grandes marcas. Seu início foi próspero, pois tinha crédito dos fornecedores de matéria-prima e bons clientes que pagavam em dia. Porém, de repente assustou-se ao ver que, inesperadamente, faltava dinheiro para pagar as contas no dia a dia.

A princípio considerou ser uma fase, mas acreditava que com o aumento de vendas tudo se normalizaria. Entretanto, quando olhava o saldo disponível de caixa, em certos momentos estava positivo, mas em outros ficava negativo, sendo que esta situação parecia cada vez mais preocupante. O que estaria acontecendo, perguntava Pedro a si mesmo?

Decidido a salvar a empresa, usou todos os seus recursos próprios (vendeu a casa da praia, o seu carro…), pressionou sua equipe a vender a qualquer preço, cortou funcionários, fez antecipações, pegou dinheiro emprestado, mas nada adiantou! Começou a ficar desesperado. Aquela fábrica fora seu grande investimento, dedicara a sua vida a este negócio, e agora via seu sonho se esvaindo aos poucos.

Pedro pensou em fechar as portas, mas amava seu negócio e era persistente. Ao perceber que seus métodos não estavam surtindo efeito, reconheceu que precisava de ajuda e procurou se informar mais.

A solução através do Fluxo de Caixa

Foi quando descobriu, em um curso de Fluxo de Caixa, que sua empresa pecava pela falta de controles. Se ele utilizasse um Fluxo de Caixa com plano de contas gerencial, previsto versus realizado e com conciliação bancária diária entenderia a causa do problema e teria condições de agir para reerguer seu empreendimento.

Ao começar a avaliar o Fluxo de Caixa ele compreendeu que quanto mais vendia a prazo, quanto mais investia em estoque de matéria prima, para acompanhar as vendas, e quanto mais aumentava os descontos, que visavam uma participação maior no mercado, maior era a necessidade de capital de giro, porque faltava dinheiro no caixa (liquidez). A consequência foi começar a “fabricar dinheiro” (empréstimo, antecipação e desmobilização) para pagar os compromissos assumidos.

A descoberta que fez no curso de Fluxo de Caixa foi o grande triunfo de sua história! Ele mudou toda a política de vendas e compras da empresa e passou a acompanhar, todos os dias, o que estava sendo vendido, a que preço, o volume das compras, o giro do estoque, os prazos médios de pagamentos e recebimentos, a inadimplência e o que estava sendo gasto em cada conta gerencial. Assim, conseguiu identificar as falhas e não só teve condições de tomar as melhores decisões para reerguer seu negócio, como passou a ter tranquilidade e a enorme satisfação de ver seu sonho realizado novamente.

Então Pedro percebeu que nenhuma empresa “quebra” de repente. A falta de informação e a sua avaliação podem ser inimigas silenciosas que só se pronunciam quando o negócio já está bastante comprometido.

Este é o único caminho para o crescimento sustentável da empresa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também